Força tarefa tem saldo positivo na primeira semana de orientação e conscientização contra a Covid-19

Equipe de profissionais de programas que estão suspensos no Município visitou 701 estabelecimentos e mais de 100 ruas em Timóteo
Divulgação
I022325.jpg
Em vermelho atuação das equipes pela cidade

O balanço da primeira semana de atuação da força tarefa criada pela Prefeitura de Timóteo para orientar e conscientizar os estabelecimentos comerciais e a população foi produtivo. As equipes são um reforço no enfrentamento à pandemia pelo coronavírus SARS-CoV-2 (COVID-19), com impactos que transcendem a saúde pública e afetam a vida de toda a população.

Ao longo dessa primeira semana de atuação foram visitados pelas cinco novas equipes 701 estabelecimentos comerciais, dentre bares, lanchonetes, restaurantes, oficinas mecânicas e comércio varejista. A força tarefa passou por 104 ruas durante esse tempo atuando junto aos comerciantes e moradores sobre a necessidade da adoção de medidas sanitárias, uso de máscara e de distanciamento social. 

A iniciativa do Poder Executivo em criar essa força tarefa está em consonância com ações discutidas pelo comitê de enfrentamento ao coronavírus. Em face disso, o Município identificou a necessidade de ampliar e fortalecer as equipes para atuar nas ações de orientação. 

Para tal, os profissionais que atuam nos programas Creia e Humanizar (que estão suspensos) foram realocados para fazer esse importante trabalho. Em razão da pandemia, eles estão à disposição do Município sem atividades definidas, pois o público, em sua totalidade se enquadra em grupo de risco e, além disso, não há previsão de reposição das atividades. A ação também teve como objetivo evitar o desligamento desse grupo de profissionais e consequentemente novos custos com acertos e contratações.

A iniciativa está baseada no oficio circular nº 02 do Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCE-MG) encaminhado aos Municípios mineiros em 04 de maio de 2020 que orienta os prefeitos quanto à boa gestão dos recursos públicos durante a pandemia COVID-19. Preferencialmente, segundo o ofício do TCE-MG, o gestor “deve buscar suprir as demandas decorrentes da pandemia com o pessoal que já integre seu quadro, utilizando, se necessário, relotação e ampliação de jornada”.

Da mesma forma a Portaria municipal nº 14, de 15 de maio, designa servidores, de forma excepcional, para exercerem funções de conscientização dos cidadãos e comerciantes quanto às medidas e cuidados a ser adotadas para o enfrentamento da pandemia causada pela Covid-19. 

É importante citar que nessa decisão de realocação temporária dos profissionais foi considerado o perfil adequado para a realização desse tipo de atividade, uma vez que a habilidade e a prática pedagógica favorecem a abordagem, a orientação e a conscientização de pessoas. 

A Prefeitura de Timóteo não dispõe de servidores suficientes no quadro de pessoal para essa tarefa e seria necessário contratar em caráter temporário outras pessoas para realização dessas atividades, o que além do tempo necessário para realizar o processo seletivo geraria novos custos.

Fonte : PMT

Compartilhe:

Galeria de Imagem